Os Tours dignos de um Cruzeiro de Luxo - Parte I

Dicas e Sugestões

2015-03-13

os-tours-dignos-de-um-cruzeiro-de-luxo-parte-1
Imagine se, neste preciso momento, estivesse bordo de um cruzeiro pelo rio Douro... Mas atenção, não é um cruzeiro qualquer! É um cruzeiro de luxo, com tudo a quem tem direito? Já imaginou? Então está mais do que na hora de passar à ação... não lhe parece uma boa sugestão? A ideia de passar cerca de oito dias a bordo de um cruzeiro de luxo, a apanhar banhos de sol, a desfrutar de uma paisagem esplêndida, sem ter que se preocupar com nada, agrada-lhe? Então espere até conhecer os Tours igualmente luxuosos que estes cruzeiros lhe vão oferecer. Venha conhecê-los!

1 – Palácio de Mateus

 

E aqui estamos nós num novo dia sem nos apercebermos que estamos a bordo de um navio. De facto, nada indica que estamos num barco, exceto quando afasta as cortinas da janela e se depara com uma paisagem absolutamente extraordinária, da qual não poderia desfrutar se não estivesse a navegar em direção à Régua...

 

Bem... desembarcando na Régua, com transfer incluído, tem a possibilidade de ficar a conhecer um dos mais belos exemplares arquitetónicos do período barroco em Portugal. É conhecido por vários nomes: Solar de Mateus, Palácio de Mateus ou Casa de Mateus. Qualquer um deles ilustra a sua imponência e sumptuosidade. Trata-se então, de um solar construído no século XVIII, por ordem do proprietário da altura, o Senhor António José Botelho Mourão (terceiro Morgado de Mateus).

 

O edifício com planta em forma de U é circundado por extensos terrenos vinícolas. Não é por acaso que o nome Mateus sediado em Portugal é conhecido internacionalmente pelo seu vinho Mateus Rosé – não perca oportunidade de provar é um vinho leve e bastante refrescante.

 

 

 

Mateus: Palácio, um dos mais belos exemplares arquitetónicos barroco e marca/produtor de um dos melhores vinhos rosés

 

 

Ao entrar, percorrerá um caminho de terra rodeado de árvores e à medida que vai caminhando vai perdendo intensidade, permitindo-lhe desfrutar de uma linda vista do Palácio de Mateus, e do seu lago. 

 

Foi merecidamente classificado como Monumento Nacional em 1911 pela beleza ímpar da sua casa principal, os seus bonitos e tratados jardins, pela sua Adega e Capela. Em 1979, o Palácio Mateus foi restaurado de forma a poder receber atividades culturais da Fundação Casa de Mateus como cursos de música, concertos, exposições, o prémio literário D. Dinis, congressos e seminários.
 

Como poderá ver aquando da sua visita, o Palácio tem igualmente vários núcleos de exposição para exibição do espólio da família Botelho (proprietária da marca Mateus), bem como uma biblioteca muito interessante. A título de curiosidade, entre os seus inúmeros livros, destaca-se a célebre edição ilustrada dos Lusíadas de Luís de Camões, editada em 1816. A par de todos estes detalhes que a tornam um monumento ímpar, o Palácio de Mateus conta, ainda, com um Museu. 

 

A visita ao interior é fascinante e ficará a conhecer muito mais pormenores contados pelos guias locais. Para além disso, tem sempre a possibilidade de apreciar a lindíssima fachada, caminhar pelos jardins e ainda tirar fotografias que deixarão os seus familiares e amigos roídos de inveja.

 

2 – Castelo Rodrigo 

 

De seguida visitamos Castelo Rodrigo, uma vila medieval adorável, outrora palco de vários confrontos e batalhas. Esta sua História é-nos denunciada por algumas ruínas ainda existentes. Erguida no topo de uma colina, a 820 metros de altitude, oferece uma magnífica vista sobre os campos e as serras da Vieira e da Marofa em seu redor.

 

Totalmente fortificada, Castelo Rodrigo tem um Património Histórico ímpar. Tendo sido recuperada recentemente no âmbito do projeto Aldeias Históricas de Portugal, mantém os seus traços originais e os seus vestígios de ocupação humana que remontam à era do homem primitivo. Ao caminhar pelas ruas da vila, quase que se sentirá parte do enredo das histórias que por aqui passaram.

 

 

A encantadora Vila de Castelo Rodrigo

 

 

Continuando o passeio pela vila poderá visitar a igreja matriz fundada pelos frades hospitalários em 1192, que aqui criavam condições de apoio aos peregrinos que se dirigiam a Santiago de Compostela. Observe, ainda, a cisterna, o pelourinho e o relógio instalado sobre um antigo torreão. Terá, igualmente, oportunidade de ver as ruínas do palácio da vila, erigido em 1590, cujo proprietário foi Cristóvão de Moura, Conde de Castelo Rodrigo. Esta figura épica na região era a favor dos ideais castelhanos, o que lhe valeu a fúria do povo, que ateou fogo ao palácio.

 

Ficará verdadeiramente deslumbrado com esta vila, essencialmente pela riqueza da sua História. E após mais um passeio fabuloso o dia ainda é uma criança....

 

Se achou interessantes estes percursos, certamente não quererá perder os que se seguem. Fique atento e descubra mais visitas que combinam harmoniosamente com o seu cruzeiro de luxo. Não perca!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao visitar o site está a consentir a sua utilização.
Conheça as nossas Políticas de Privacidade e Cookies aqui