As melhores visitas: Enoturismo no Douro a não perder!

A Região

2020-03-06

Não perca as melhoras visitas de Enoturismo no Douro
A paisagem duriense é, sem sombra de dúvida, uma das mais bonitas do país (e do mundo, arriscamos dizer) em qualquer altura do ano, mas, dentro de portas, há um outro tipo de visitas no Douro imperdíveis para os adeptos do Enoturismo. Saiba o que há para ver e provar na Quinta da Avessada, nas Caves Raposeira e na Quinta de Tourais.

O Douro é a mais antiga região demarcada do mundo e quando queremos conhecer melhor parte desta tão rica história é natural que surja a pergunta: por onde começar? Por isso, aqui lhe deixamos três das principais quintas durienses onde pode provar os melhores néctares, desfrutar da paisagem e relaxar.

 

Quinta da Avessada

Começamos pela Quinta da Avessada, em Favaios, cuja Enoteca destacamos por constituir um museu interativo alusivo à história e cultura da vinha e do vinho na região do Alto Douro.

Com 160 anos de história, a Quinta da Avessada está situada no planalto vinhateiro de Favaios, no centro da zona demarcada do Douro. A 600 metros de altitude e com 1000 hectares de área plantada, este é o ponto mais alto e plano da região. Construída maioritariamente com matérias nativas (madeira e xisto), a Quinta faz parte da paisagem e esta confunde-se com os seus limites. E ao chegar, também se vai sentir de imediato integrado neste pedaço de história, uma vez que é logo recebido com um moscatel de Favaios.

Na Enoteca, pode fazer uma visita que o transporta por diferentes épocas das vinhas durienses sempre enquadradas pelo guia. Robôs e manequins ajudam a mostrar como era feita a pisa da uva outrora. No final, haverá provas e ainda se pode “perder” num almoço tipicamente duriense na Quinta da Avessada.

Caves Raposeira

Fruto da persistência de várias gerações, as Caves Raposeira existem há 120 anos e também têm muito para contar… A visita às vinhas, à adega e as provas, claro, vão levá-lo numa viagem até à famosa região de Champagne, em França, onde se começou a desenvolver a personalidade de alguns dos mais consagrados espumantes portugueses. Lamego foi buscar às castas originais de Champagne a sua matéria prima que, ao longo do tempo, se tornou noutra imagem de marca da região duriense.

 

Quinta de Tourais

Fechamos este conjunto de propostas na Quinta de Tourais, situada no Douro Património Mundial, pertence à mesma família há três gerações. Até 1999, as uvas produzidas na quinta eram vendidas na totalidade a uma empresa exportadora para a produção de vinho do Porto. Deixamos-lhe este número: 37 mil pés de vinha devidamente cuidados e acompanhados desde que são lançados à terra até que dão a uva, posteriormente transportada com todo o cuidado, até se transformar nos tão apreciados néctares de Tourais, nos quais até a imagem do rótulo conta, e muito, para chegarem à mão do cliente.

Aqui, as aprendizagens da produção tradicional misturam-se com as mais acolhedoras e modernas formas de receber. Algo que vai poder comprovar ao decidir pernoitar na Quinta de Tourais que, rodeada por vinhas, lhe dá as boas-vindas num mosteiro histórico a 200 metros do Rio Douro. Com um pequeno-almoço principesco, o local dispõe de um grande terraço para banhos de sol nos dias mais primaveris que se aproximam. E respira História a cada recanto.

 

Estas são apenas algumas das razões que esperamos que o entusiasmem para vir conhecer algumas das melhores quintas de uma região ancestral e única. Se puder fazer a visita na altura das vindimas, a experiência no Douro será ainda mais completa.

Daniela Azevedo

Publicado por:

Daniela Azevedo

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao visitar o site está a consentir a sua utilização.
Conheça as nossas Políticas de Privacidade e Cookies aqui