Factos e Mitos sobre as 6 Pontes do Porto

2014-12-12

Factos-E-Mitos-Sobre-As-6-Pontes-do-Porto
É um facto que a cidade do Porto tem 6 Pontes. São elas que fazem a ligação com a sua cidade vizinha, Vila Nova de Gaia, que se encontra na outra margem do Rio Douro. Mas conhece-as realmente bem? Enumerando-as: Ponte da Arrábida, Ponte Luis I, Ponte Infante D. Henrique, Ponte Maria Pia, Ponte São João e, por fim, a Ponte do Freixo. Descubra os factos e mitos em torno de cada uma delas e deixe-se envolver pelas suas histórias e pelas paisagens memoráveis que estas oferecem.

1 - O Porto é a única cidade da Europa com 6 Pontes? 

 

Na realidade é. No entanto, esta verdade implica outro facto: apesar do Porto ser a cidade da Europa com seis pontes, a cidade que fica na outra margem do rio Douro, Vila Nova de Gaia, merece o mesmo reconhecimento. Posto isto, o Porto e Gaia são, de facto, as duas únicas cidades na Europa com seis pontes.

 

2 - Neste caso, como se explica o facto de apenas o Porto ser conhecido pelas 6 Pontes? 

 

Esta é uma simples questão de matemática e económica. Vila Nova de Gaia pretende, de facto, ser reconhecida pelas “suas” 6 Pontes, mas é o Porto que se responsabiliza pela manutenção e reparação das pontes, sempre que necessárias. A Vila Nova de Gaia associa-se mais rapidamente as Caves de Vinho que armazenam o Vinho do Porto, deixando para o Porto o mérito das Pontes.

 

3 - Ponte da Arrábida: a segunda ponte construída 

 

Foi projetada e construída pelo notável engenheiro civil e professor universitário português, Edgar Cardoso. É a ponte mais próxima do Oceano Atlântico e no ano da sua conclusão, em 1963, foi considerada a ponte com o arco do seu estilo mais longo do Mundo.

 

 

A Ponte da Arrábida tem a assinatura de Edgar Cardoso e foi concluída em 1963.

 

 

4. Ponte Luís I: a lenda e História 

 

Construída como oferenda ao Rei Luis I, foi batizada como Ponte Dom Luis I, em sua honra. Na altura da sua inauguração, em 1886, o rei não compareceu para dignificar e agradecer a obra-prima. Na verdade, este Rei era conhecido por não “abraçar” o poder real e raramente cumprir os seus deveres reais. E como castigo pela sua conduta, a população local rebatizou a Ponte, ficando (apenas) Ponte Luís I.

Esta ponte é um símbolo da cidade do Porto. Totalmente construída em ferro, transmite confiança e grandiosidade. As melhores formas de conhecê-la é através de um Cruzeiro no Douro ou caminhando pelo tabuleiro inferior em direção ao Cais de Vila Nova de Gaia, onde estão concentradas as Caves do famosíssimo Vinho do Porto. Se preferir, pode optar pelo tabuleiro superior, onde conseguirá a melhor vista sobre a cidade, o rio e arredores.

 

Mas descubra mais curiosidades sobre esta ponte…

 

A Ponte Luís I é a mais emblemática ponte do Porto e uma belíssima obra de Eiffel e Seyring

 

 

Gustave Eiffel, o seu discípulo Seyrig e a Ponte Luís I 

 

Gustave Eiffel, professor e mestre de Seyrig, começou por ser o mentor da Ponte mais emblemática do Porto. As relações profissionais entre ambos estreitaram-se e surgiu a oportunidade de mestre e discípulo trabalharem em conjunto.

Seyrig idolatrava o seu mestre, mas isso não impedia de discordar em ideias e conceitos. Assim, com o passar do tempo, a relação deteriorou-se: Seyrig defendia que a ponte deveria ter essencialmente uma estrutura imperial e Eiffel defendia uma estrutura minimalista.

Desta divergência, o discípulo acabaria por sair vitorioso. Contudo, a Eiffel não lhe agradava o facto de partilhar créditos ou direitos de autor das obras e, por isso, o afastamento foi inevitável. Conclusão: dois génios, uma obra-prima…

 

Sabia que a Ponte Luís I já foi a mais longa do Mundo? 

 

Com 395 metros de comprimento e 8 metros de largura, esta ponte foi distinguida como sendo a ponte com o mais longo arco de ferro do Mundo, ainda no ano da sua inauguração. Hoje em dia este mesmo título pertence a pontes na China.

 

Paira um fantasma sobre a Ponte Luís I….

Próximo dos pilares da atual Ponte Luís I, ainda continuam visíveis alguns vestígios da antiga ponte pênsil ou D. Maria II que ali estava localizada. O período de funcionamento da antiga ponte situa-se entre 1843 e 1887.
 

 

5 - Ponte Infante D. Henrique: a ponte mais moderna e elegante 

 

A Ponte Infante D. Henrique foi terminada em 2003, tornando-se a mais recente de todas as pontes do Porto. É a mais elegante no seu estilo, destacando-se como sendo a mais longa ponte de arco com apenas um tabuleiro (superior) em todo o Mundo.

 

 

A Ponte D.Henrique é a mais recente e mais longa de ponte em arco em todo o Mundo.

 

 

6 - Ponte Maria Pia: mais uma obra de Gustave Eiffel 

 

Por volta de 1877, antes de iniciar a principal obra pela qual ficaria na História (a Torre Eiffel em Paris - França), Gustave Eiffel projetou a última ponte no Porto que teria a sua assinatura, a Ponte Maria Pia. Redefinindo-se como engenheiro e arquiteto, Eiffel apostou na inovação da época, desenvolvendo algo distinto das construções em ferro.

 

 

 

A Ponte Maria Pia foi a última obra de Gustave Eiffel no Porto.

 

 

7 - Ponte de São João: uma homenagem ao santo da cidade 

 

Esta ponte foi projetada (à semelhança da Ponte da Arrábida) por Edgar Cardoso, nos anos 90. O seu nome está diretamente relacionado com o santo popular mais aclamado no Porto, o São João. Atualmente, o seu tabuleiro superior serve a rede de comboios em direção ao sul do país.

A ponte São João de Edgar Cardoso é uma homenagem ao Santo da Cidade.

 

 

8 - Ponte do Freixo: a ponte da periferia 

 

Desfrutando de um passeio de barco com partida do Porto em direção ao interior Duriense, a Ponte do Freixo é a última a ser atravessada. Intitula-se de “ponte da periferia” e foi construída pelo Prof. António Reis e pelo engenheiro Daniel de Sousa. Inaugurada em Setembro de 1995, o seu tabuleiro superior foi aproveitado para ligações rodoviárias.

 

 

A Ponte do Freixo, inagurada em 1995, é igualmente conhecida como a "Ponte da Periferia".

 

  

Elas são 6 Pontes portuenses e símbolos de beleza e História. Descubra-as num belo Cruzeiro pelas Pontes do Douro, ao longo da margem ribeirinha do Rio!

Este site utiliza cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao visitar o site está a consentir a sua utilização.
Conheça as nossas Políticas de Privacidade e Cookies aqui