Blog Douro

De Barriga Cheia: Refeições Típicas do Douro para Provar!

Publicado por: Daniela Azevedo

Data de Publicação29 novembro 2018

De Barriga Cheia - 1 Há vários tipos de refeições que sabem bem nesta altura mais fria do ano. E depois, existe a Gastronomia do Douro: intensa, avassaladora e maravilhosa, como costumamos sentir-nos depois de uma visita a um local que julgamos sempre ter conhecido.

Assim, reunimos as melhores sugestões sobre o que comer, como comer e onde encontrar a mais pura Cozinha típica do Douro.


A Gastronomia do Douro está recheada de características fantásticas e tem evoluído ao longo dos tempos no sentido de se popularizar, mesmo mantendo os seus vínculos mais tradicionais.

Além de ser muito diversificada, a cozinha duriense tem características únicas, uma vez que recorre ao seu próprio gado generosamente temperado com sal grosso (grande característica da cozinha duriense), alho, azeite e louro, também muito usado nesta região. Figos e limonete (lúcia-lima) também ajudam nos acompanhamentos e temperos, respetivamente.

Quase sempre os animais e vegetais cozinhados no Douro resultam dos cultivos dos próprios donos dos restaurantes ou de agricultores da zona, ainda longe de estarem extintos por aqui. Sendo o gado da região duriense, significa que foi bem alimentado, cresceu ao ar livre e o peixe é pescado no rio Douro e, por isso mesmo, é fresco. O cultivo de vinha (integrada na Região Demarcada do Douro), do olival e do amendoal predominam na totalidade dos concelhos do Douro, o que também tem óbvios reflexos na Gastronomia.

De Barriga Cheia - 2
A Região do Douro é conhecida pela sua deliciosa gastronomia de sabores fortes e reconfortantes

Tempo para Apreciar os Melhores Sabores do Douro…

Se fizéssemos uma viagem exclusiva no comboio do tempo que parasse nos primórdios da Cozinha portuguesa, com toda a certeza viríamos parar ao Vale do Douro. Mas se observarmos a evolução da comida típica duriense nos últimos anos, percebemos que, após uma certa crise e de falta de apoios ao setor, vincado é o entusiasmo desta gente em modernizar a sua Gastronomia, nomeadamente através da participação em festivais Gastronómicos, potenciando o que tem de melhor. A Escola de Hotelaria e Turismo do Douro (em Lamego) tem tido um papel importante nessa evolução, principalmente na valorização dos saberes que vão adquirindo e partilhando à mesa.

Assim, com o requinte que a gastronomia local tem conseguido graças às gerações mais novas, preservando sempre a História dos sabores, comer no Douro não é um ato de rotina, mas, sim, uma experiência sensorial e cultural muito rica.

De Barriga Cheia - 3
São vários os Festivais Gastronómicos promovidos nesta região

Os vinhos durienses de excelência complementam toda esta vantagem de se estar perto da fonte de produtos de qualidade, proporcionando harmonizações gastronómicas raras e muito próprias desta zona do país. O encontro de um bom vinho com comida é sempre desejado e ainda se torna mais especial quando, no Douro, se consegue uma harmonia cultural e regional únicas, que merecem ser experimentadas.

Uma Experiência Gastronómica no Douro…

Níveis de acidez, taninos e o facto de o seu envelhecimento ter sido feito em tonéis de carvalho ou não, mudam os pratos com que o vinho melhor combina. Assim, deve beber um vinho branco do Douro fresco e de alta acidez se o prato for muito ácido, com vinagre e tomate, por exemplo. O polvo assado na brasa ou polvo guisado com polpa de tomate e vinho branco é o que melhor combina e são excelentes sugestões!

Os vinhos mais taninosos em Portugal são os tintos clássicos da Bairrada e do Douro, que combinam bem com caça, miudezas, estufados de carne e outras carnes ricas em molhos, como o coelho assado na brasa, tão comum no Douro. Milhos de entrecosto é outro prato de carne feito com milho, como o nome indica, e servido com muita couve a acompanhar.

 

De Barriga Cheia - 4
E porque o Douro também produz bons vinhos, é preciso aprender a conjugar os sabores!

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades e até os contornos da Gastronomia típica duriense. Por isso, depois de tanto descrevermos como a tradição soube evoluir e continuar a manter o bom nome das comidas do Douro, sugerimos-lhe um “almoço típico” na Quinta da Avessada. Trata-se de um almoço bem duriense, farto, confecionado com os melhores produtos da região e cozinhado em potes de ferro, como acontecia antigamente. Enquanto degusta a tradição no prato, é-lhe contada a história do Douro e como esta influenciou toda a sua Gastronomia deliciosa.

Aqui, o prato principal é: naco de vitela estufado com batata assada e couve cozida, mas, antes disso, ainda tem como entradas as “velhinhas” pataniscas de bacalhau, rojões e alheira. Já lhe dissemos que no Douro se come muito e bom, certo? E, com forasteiros à mesa, os anfitriões durienses garantem que nada falte. Afinal, ir ao Douro e ficar com fome é, simplesmente, impossível!

De Barriga Cheia - 5
Os pratos mais típicos da região incluem vitela ou anho assado, com arroz, batatas e couve cozida

E se ainda lhe restar espaço para a sobremesa, experimente os doces de amêndoa de São João da Pesqueira, as cavacas de Resende ou o bolo-rei de Tabuaço - tudo doces cujos segredos de confeção atravessaram gerações.

Este muito típico almoço típico da Quinta da Avessada por ser provado no já muito aclamado programa Experiências no Douro, que juntas as melhores experiências típicas à mais deliciosa Gastronomia local. Não perca e sinta a mais genuína essência e alma do Douro!