Blog Douro

O Segredo (Bem Guardado) da Bôla de Lamego

Publicado por: Daniela Azevedo

Data de Publicação11 outubro 2018

Bola de Lamego - 1 A Bôla de Lamego é universalmente aceite como parte da vida e da Gastronomia na Região do Douro. Por esta razão, e também porque todas as histórias do Douro o convidam a “provar” Lamego, aqui lhe falamos sobre a tradição desta famosa iguaria Portuguesa.

Atenção: este é um artigo delicioso, que lhe vai abrir o apetite!


A Região do Douro, na sua melancolia e tranquilidade, por vezes lembra-nos que, mais depressa, nem sempre é melhor. “Slow living” é uma velha máxima e significa prestar atenção ao momento. À tradição. Aos sabores. Às paisagens. A tudo aquilo que Portugal nos dá e nós nem damos o devido valor. Por isso mesmo… chegou a altura de nos centrarmos numa das mais deliciosas pérolas durienses: a famosa Bôla de Lamego!

Muito apreciada como merenda ou como aperitivo em jantares e festas, esta bôla é também um acompanhamento muito delicioso para uma tarde de piquenique num miradouro ou numa célebre Quinta da Região do Douro.

Bola de Lamego - 2
A Bôla de Lamego é uma das iguarias típicas da Região do Douro

Esta Bôla pode parecer um pão comum, normalmente com menos de um quilo, mas é muito mais do que isso: está intensamente recheada com carnes, bacalhau ou sardinha, e é feita com farinha de trigo, fermento de padeiro, água, manteiga ou azeite. Este pequeno regalo para o paladar é feito desde o início do século XX, mas nessa altura só das tabernas e casas particulares saía uma boa merenda destas. Hoje em dia, já há pastelarias que a fazem, que a vendem e que a popularizam.

Na verdade, uma grande parte dos pratos e da doçaria tradicional de Lamego tem uma História de séculos e as suas receitas passaram de geração em geração. Muitos dos petiscos mais conhecidos e apreciados tiveram origem nos conventos e foram mantidos em segredo durante muito, muito tempo.

Bola de Lamego - 3
Recheada com carnes e enchidos típicos, a Bôla revela-se uma verdadeira delícia!

Mas quando D. Afonso Henriques foi aclamado Rei de Portugal, terá sido criada esta iguaria. A sua popularidade deveu-se ao facto de ser uma receita simples, saborosa e com um bom rendimento, mantendo o seu sucesso até aos nossos dias.

E para que possa apreciar esta delícia ainda antes da sua viagem ao Douro, fomos à procura da receita mais tradicional deste petisco típico português. Assim, se quiser aventurar-se na cozinha, saiba que para fazer esta Bôla coloca-se a farinha de trigo num alguidar, faz-se um buraco ao meio e deita-se o fermento e a água morna. Amassa-se à mão (bem ao jeito tradicional), ficando em repouso até levedar.

Bola de Lamego - 4
A receita desta Bôla é um segredo bem guardado, mas já se encontra à venda em vários locais

Nesta altura é novamente amassada com manteiga ou azeite. Estende-se parte da massa num recipiente untado de manteiga ou banha (se for para Bôla de Carne), ou de azeite (se for para Bola de Bacalhau ou Sardinha). Depois, introduz-se abundantemente o seu interior: a carne, bacalhau ou sardinha, consoante os gostos. Por fim, leva-se ao forno e… aprecia-se! Um bom conselho duriense é colocar esta preciosidade ainda quente numa cesta, com uma toalha aos quadradinhos, e levá-la para um belo piquenique. Junte um bom vinho duriense e vai perceber que é “de comer e chorar por mais”!

E, claro, esta experiência típica não podia faltar nos nossos programas! Assim, no nosso Douro Encantado poderá apreciar esta renomada iguaria, que tem conquistado adeptos um pouco por todo o mundo. Juntando o melhor da Gastronomia duriense com as experiências mais tradicionais, este é um programa único para “viver” o Douro com todos os seus sentidos!