Blog Douro

A Incrível Linha do Douro e os seus Tesouros Escondidos

Publicado por: Daniela Azevedo

Data de Publicação25 outubro 2018

Linha do Douro - 1 A Linha do Douro é uma das mais belas e incríveis linhas ferroviárias que existem em Portugal. Com um percurso quase sempre efetuado à beira-rio, e pelo meio de emblemáticas vinhas em socalcos e impressionantes montes, o comboio confere ao Vale do Douro uma magnitude e aura enigmáticas.

Aventure-se connosco numa viagem pela Linha do Douro e surpreenda-se com os seus lugares escondidos e magníficos. Já tem bilhete consigo?

 

Considerada uma das mais belas linhas ferroviárias de Portugal, a Linha do Douro liga Ermesinde ao Pocinho, numa extensão de cerca de 160 Kms, atravessando todo o Vale do Douro e sendo, grande parte do percurso, efetuado à beira-rio. A ferrovia começou a ser construída em 1875 e foi inaugurada em dezembro de 1887 (na altura até Barca d’Alva).

A ligação internacional foi encerrada no primeiro dia do ano de 1985 e o lanço entre Pocinho e Barca D’Alva fechou em 18 de outubro de 1988. A Linha do Douro foi o ponto de origem dos quatro caminhos de ferro de via métrica na região de Trás-os-Montes: a Linha do Tâmega, de Livração a Baúlhe, a Linha do Corgo, da Régua a Chaves, a Linha do Tua, de Foz Tua a Bragança, e a Linha do Sabor, do Pocinho a Miranda do Douro.

Linha do Douro - 2
A Linha do Douro é uma das mais belas linhas ferroviárias de Portugal

Hoje, a Linha do Douro alia todos estes anos de História à contemporaneidade que dá vida às vinhas do Douro, cada vez mais populares pelo tão delicioso Vinho do Porto que produzem. Também é importante destacar que, através da sua arquitetura, as estações ferroviárias da Linha do Douro transportam-nos para o requinte associado à atmosfera criada por qualquer viagem feita de comboio no século XIX.

Por tudo isto, não deve perder uma viagem de comboio que lhe reserva uma experiência sem igual, em lugares que, outrora, foram a casa dos sonhos que se faziam realidade longe de casa.

Os Impressionantes Túneis da Linha do Douro

No seu percurso, a Linha do Douro tem 22 túneis. Um dos mais populares é o túnel de Caíde, que surge no troço Caíde – Marco de Canavezes, no seio do Douro Litoral. O túnel parece agigantar os mistérios da Serra do Marão que recuam a tempos pré-Históricos.

Linha do Douro - 3
Ao todo existem 22 Túneis ao longo da Linha do Douro

Ultrapassado o túnel e chegando a Marco de Canavezes, a vista vai prender-se à paisagem deslumbrante, que em tempos encantou romanos, e onde param muitas embarcações turísticas do Douro, como alguns dos nossos cruzeiros.

Este é um lugar que convida à experiência da partilha da tranquilidade a dois. Atualmente, entre os monumentos mais visitados está a Igreja de Sta. Maria. Segundo a CP, no Inverno de 2016/17, foram transportados 93 mil passageiros por mês entre Caíde e Marco. Vai querer fazer parte da próxima estatística, de acordo?

As Pontes Mais Icónicas da Linha do Douro

Ao longo da Linha do Douro também existem 35 pontes. A do rio Corgo, por exemplo, permite avistar toda a imensidão e envolvência das vinhas do Douro, rendilhadas por alguns pequenos rios e ribeiros, além de antigas casas senhoriais das Quintas do Douro, tendo ao longe, no horizonte, a Serra do Marão. A ponte atravessa o rio Corgo no Concelho de Peso da Régua, num total de 156 metros.

Linha do Douro - 4
Além dos seus famosos Túneis, esta Linha passa ainda por inúmeras pontes na Região do Douro

Já a ponte ferroviária de Ferradosa refere-se a duas infraestruturas ferroviárias da Linha do Douro, cruzando o Rio Douro junto à localidade de Ferradosa, no Concelho de São João da Pesqueira, em Portugal. A primeira ponte entrou ao serviço em 1887, tendo sido substituída por uma ponte nova em 1980, devido à construção da Barragem da Valeira. São 375 metros de extensão, onde se pode entregar completamente ao dolce fare niente que a viagem encerra em si.

As Estações Ferroviárias da Linha do Douro

Fazer a Linha do Douro significa cruzar, a um ritmo muito peculiar, uma série de belas pontes e estações encantadoras. A vista também fará todo o passeio valer a pena, já que vai ter a oportunidade de testemunhar a beleza de lugares de tirar o fôlego.

Quanto a estações míticas, a primeira que se destaca é a estação ferroviária do Pinhão. Curioso é verificar que esta que é uma das paragens mais associada ao passado, foi, outrora, pioneira na rede elétrica e iluminação pública, sendo a primeira freguesia do distrito de Vila Real a ter telefone, correio permanente e água canalizada. Esta magnífica estação está ornamentada com azulejos datados de 1937, sendo dos mais belos de Portugal, constituindo 24 painéis com motivos vitivinícolas, documentando a labuta dos trabalhos durienses que hoje já se executam de acordo com os métodos aqui representados. A ponte metálica ferroviária sobre o rio Pinhão dá-lhe a famosa paisagem em socalcos das vinhas durienses que tanto quererá ver nesta viagem.

Linha do Douro - 5
A Estação do Pinhão é uma das Estações Ferroviárias históricas mais bonitas em Portugal

E, já agora, para conseguir apreciar esta magnífica Estação e passear pela Linha do Douro à beira-rio, embarque no nosso cruzeiro entre Régua e Pinhão, que o levará até ao coração do Douro!

Finalmente, outro tesouro do Douro é a já desativada estação ferroviária de Barca d’Alva. Imponente como poucas, fez parte da extinta rota das estações fronteiriças.

A estação nasceu para reforçar e concluir a Linha do Douro e, posteriormente, foi convertida em linha internacional, ligando o Vale do Douro até Salamanca, Paris e às restantes cidades europeias. Foi a falta de procura que terá levado ao fecho desta estação que delimita a fronteira de Portugal, imponente e, por isso, acreditamos nós, fortemente inspirada no Douro.